Go to English Blog

Desabafo sobre compartilhamento de arquivos

Leia em 2 minutos

Hora de escrever um pouco sobre um assunto delicado: compartilhamento de arquivos. Neste caso, os arquivos das aulas do HOWTO.

Foto: Mark Menzies – http://www.flickr.com/photos/markybon/2809358695/

Vez ou outra alguém me manda um e-mail dizendo que os arquivos do HOWTO estão sendo compartilhados. Desta vez surgiu um link para um Torrent em um grupo de discussão do Facebook. E isso sempre me deixa irritado, mas também muito triste.

A Hellobits não é uma empresa. Sou eu.

Apenas uma pessoa que dorme muito pouco para ter tempo para estudar mais. Que deixa de passar tempo com a família para dar palestras (mesmo antes de ter uma empresa). Que decidiu largar um bom emprego para ensinar tudo o que sabe para outras pessoas.

Mas não faço isso por filantropia. No fim do mês, quem precisa correr para fechar as contas sou eu. Não me entenda mal. Todo mundo tem contas para pagar, mas olhando de fora sempre temos a impressão que o outro está ganhando muito mais dinheiro. Quem me dera…

Ter uma empresa no Brasil não é fácil, mas algumas coisas são ainda mais difíceis por aqui. Por exemplo, a venda de conteúdo intelectual e, principalmente, digital. As pessoas possuem uma resistência natural em pagar por algo que não podem tocar.

Veja o caso de software, por exemplo. Para várias pessoas pagar $70 por um editor como o Sublime Text é uma coisa impensável. Eu já gosto de ver de outro ângulo; se é algo que vai melhorar a minha produtividade, estes mesmo $70 serão revertidos muito rapidamente. Eu pago para melhorar a minha produtividade. Comprei o Sublime Text, Vagrant e VMware e, todo mês, compro diversos aplicativos para iPhone e Mac. Também pago por e-books e screencasts porque sei que eles irão contribuir cada vez mais para o meu conhecimento.

É uma questão cultural.

Os workshops do HOWTO são baratos, assim como todas as outras alternativas nacionais (que sofrem com o mesmo problema). Basta comparar com os equivalentes de lá de fora. O workshop Owning Rails, criado pelo Marc-André Cournoyer, possui 8 horas de duração e custa $479 (~R$120/hora). Um dos workshops de Rails que dou, com 24 horas de duração, custa R$550,00, ou R$22/hora. Essa diferença não é por causa de salário, já que brasileiros ganham tanto quanto desenvolvedores dos EUA. Essa diferença se dá por que a cultura é diferente. Porque as pessoas querem investir em si.

Mas, independente de quão barato seja, sempre existirão aqueles que nunca irão comprar, mesmo com todas as facilidades que você possa dar. E muita gente defende, então, que o download feito por essas pessoas não afetará o seu negócio. Isso pode ser verdade para a O'Reilly, mas em um mercado tão restrito quanto o brasileiro, isso simplesmente não se aplica. Se um ítem digital pode ser achado facilmente, os clientes potenciais provavelmente vão baixar também.

Antes de baixar aquele aplicativo, e-book ou curso, pense em quem está por trás. Muitas vezes vai ser uma pessoa que tem uma esposa, dois filhos, um cachorro e muitas contas para pagar, e que ele pode quebrar por causa disso.

Compartilhe: