Go to English Blog

Configurando Ruby, Rails, MySQL, PostgreSQL e Git no Ubuntu

Leia em 5 minutos

Se você quer desenvolver com ruby e quer saber como configurar o seu Ubuntu, este artigo é para você. Nele irei mostrar como configurar Ruby, Rails, MySQL, PostgreSQL e Git em um Ubuntu Desktop 15.10.

Instalando as dependências

Abra o terminal. Você pode utilizar o launcher do Unity para isso.

Abrindo o terminal

Para instalar e compilar programas, é necessário instalar algumas dependências antes. Primeiro, certifique-se que seu sistema está com os pacotes atualizados.

$ sudo apt-get update
$ sudo apt-get upgrade

Depois, instale as dependências.

$ sudo apt-get install -y build-essential autoconf bison libssl-dev libyaml-dev libreadline6-dev zlib1g-dev libncurses5-dev libffi-dev libgdbm-dev

Instalando o Git

Para instalar o Git, basta execute o comando sudo apt-get install git. Depois de instalado, será necessário configurar os dados que serão utilizados na hora que você for fazer um commit.

$ git config --global user.name 'Nando Vieira'
$ git config --global user.email fnando.vieira@gmail.com

Para listar as configurar instaladas, execute o comando git config -l.

$ git config -l
user.name=Nando Vieira
user.email=fnando.vieira@gmail.com

Instalando o Ruby

O Ruby pode ser instalado de diversas maneiras possíveis. Existem pacotes oficiais, quase sempre desatualizados, por isso, recomendo que você instale um gerenciador de versões Ruby, principalmente se você tiver que dar manutenção em projetos que ainda não utilizam a última versão disponível.

Nós iremos instalar o rbenv. Para isso, execute o comando à seguir no terminal:

git clone https://github.com/sstephenson/rbenv.git ~/.rbenv

Você também vai precisar do ruby-build, que simplifica o modo como o Ruby é instalado.

git clone https://github.com/sstephenson/ruby-build.git ~/.rbenv/plugins/ruby-build

Você vai precisar adicionar o rbenv ao $PATH. Para isso execute o comando à seguir:

echo 'export PATH="$HOME/.rbenv/bin:$PATH"' >> ~/.bashrc

Você também vai precisar adicionar o script de inicialização ao seu arquivo de inicialização do terminal. Execute o comando à seguir para fazer isso.

echo 'eval "$(rbenv init -)"' >> ~/.bashrc

Reinicie o seu terminal para carregar estas novas configurações, ou execute o comando source ~/.bashrc.

Se tudo deu certo, você já pode instalar quantas versões do Ruby você quiser. Para saber quais versões estão disponíveis, execute o comando rbenv install -l.

$ rbenv install -l
Available versions:
  1.8.6-p383
  1.8.6-p420
  1.8.7-p249
  1.8.7-p302
  1.8.7-p334
  ...

Para instalar a última versão disponível neste momento, exeute o comando rbenv install 2.2.2. Este processo irá demorar um pouco, já que o rbenv irá compilar o Ruby.

Quando a instalação acabar, execute o comando rbenv global 2.2.2 para definir a versão global do Ruby como sendo 2.2.2. Assim, você sempre terá uma instalação disponível, o que pode ser muito útil para experimentações no irb, por exemplo.

Para exibir a versão do Ruby, execute o comando ruby -v.

$ ruby -v
ruby 2.2.2p95 (2015-04-13 revision 50295) [x86_64-darwin14]

Plugins

O rbenv possui suporte para plugins. Um deles é particularmente interessante; trata-se de rbenv-gem-rehash, que faz rehashing automaticamente sempre que uma gem for instalada ou removida.

Rehashing é o processo de atualizar o $PATH com os binários das gems. O comando rbenv init faz isso para você, mas ele é apenas executado quando uma nova sessão do terminal é iniciada; assim, qualquer gem instalada após esta etapa pode não funcionar corretamente, a menos que você execute manualmente o comando rbenv rehash.

Para instalar este plugin, execute o comando à seguir:

$ git clone https://github.com/sstephenson/rbenv-gem-rehash.git ~/.rbenv/plugins/rbenv-gem-rehash

Para conhecer outros plugins, acesse o wiki do projeto.

Instalando o MySQL

Se você pretende utilizar o MySQL, precisa instalá-lo com o comando abaixo.

sudo apt-get install mysql-client mysql-server libmysqlclient-dev

Para acessar o console do MySQL, basta executar o comando mysql.

$ mysql -u root -p
Enter password:
Welcome to the MySQL monitor.  Commands end with ; or \g.
Your MySQL connection id is 1
Server version: 5.6.24 Homebrew

Copyright (c) 2000, 2015, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved.

Oracle is a registered trademark of Oracle Corporation and/or its
affiliates. Other names may be trademarks of their respective
owners.

Type 'help;' or '\h' for help. Type '\c' to clear the current input statement.

mysql>

Instalando o PostgreSQL

Se você pretende utilizar o PostgreSQL, terá que instalá-lo com o comando abaixo.

sudo apt-get install postgresql postgresql-contrib libpq-dev

Para que seja mais simples gerenciar os bancos de dados de desenvolvimento, crie um usuário no PostgreSQL com o mesmo nome do seu usuário Ubuntu, no exemplo abaixo fnando.

sudo -u postgres createuser -rds fnando

Depois, crie um banco de dados com o mesmo nome de seu usuário.

$ createdb $USER

Finalmente, você pode acessar o console do PostgreSQL com o comando psql.

$ psql
psql (9.4.2)
Type "help" for help.

fnando=#

Instalando o Ruby on Rails

Para instalar o Ruby on Rails, você deve utilizar o comando gem.

gem install rails --no-ri --no-rdoc

Após a instalação terminar, será preciso execute o comando rbenv rehash, que irá alterar o caminho dos executáveis instalados com o comando anterior.

O Rails depende de uma engine de JavaScript para poder funcionar, por isso é uma boa ideia instalar o Node.js.

sudo apt-get install nodejs

Para saber se tudo deu certo, execute o comando rails -v. Você deverá ver algo como isto:

$ rails -v
Rails 4.2.1

Criando uma aplicação Rails

Para criar uma aplicação Rails, você irá utilizar o comando rails new. No exemplo à seguir, você pode ver como criar uma aplicação utilizando o banco de dados SQLite3, que é o padrão do Rails para fins de desenvolvimento.

$ rails new myapp
      create
      create  README.rdoc
      create  Rakefile
      create  config.ru
      create  .gitignore
      create  Gemfile
      create  app
      create  app/assets/javascripts/application.js
      create  app/assets/stylesheets/application.css
      create  app/controllers/application_controller.rb
      create  app/helpers/application_helper.rb
      create  app/views/layouts/application.html.erb
      create  app/assets/images/.keep
      create  app/mailers/.keep
      create  app/models/.keep
      create  app/controllers/concerns/.keep
      create  app/models/concerns/.keep
      create  bin
      create  bin/bundle
      create  bin/rails
      create  bin/rake
      create  bin/setup
      create  config
      create  config/routes.rb
      create  config/application.rb
      create  config/environment.rb
      create  config/secrets.yml
      create  config/environments
      create  config/environments/development.rb
      create  config/environments/production.rb
      create  config/environments/test.rb
      create  config/initializers
      create  config/initializers/assets.rb
      create  config/initializers/backtrace_silencers.rb
      create  config/initializers/cookies_serializer.rb
      create  config/initializers/filter_parameter_logging.rb
      create  config/initializers/inflections.rb
      create  config/initializers/mime_types.rb
      create  config/initializers/session_store.rb
      create  config/initializers/wrap_parameters.rb
      create  config/locales
      create  config/locales/en.yml
      create  config/boot.rb
      create  config/database.yml
      create  db
      create  db/seeds.rb
      create  lib
      create  lib/tasks
      create  lib/tasks/.keep
      create  lib/assets
      create  lib/assets/.keep
      create  log
      create  log/.keep
      create  public
      create  public/404.html
      create  public/422.html
      create  public/500.html
      create  public/favicon.ico
      create  public/robots.txt
      create  test/fixtures
      create  test/fixtures/.keep
      create  test/controllers
      create  test/controllers/.keep
      create  test/mailers
      create  test/mailers/.keep
      create  test/models
      create  test/models/.keep
      create  test/helpers
      create  test/helpers/.keep
      create  test/integration
      create  test/integration/.keep
      create  test/test_helper.rb
      create  tmp/cache
      create  tmp/cache/assets
      create  vendor/assets/javascripts
      create  vendor/assets/javascripts/.keep
      create  vendor/assets/stylesheets
      create  vendor/assets/stylesheets/.keep
         run  bundle install
      ...

Se você quiser utilizar um banco de dados diferente, basta especificá-lo com a opção -d.

O Rails já vem com um servidor de desenvolvimento. Para iniciá-lo, execute o comando rails server. Este comando irá disponibilizar sua aplicação no endereço http://localhost:3000.

Página inicial do Ruby on Rails

Pronto! Agora você tem um Ubuntu configurado para desenvolver aplicações com Ruby on Rails. Se tiver dúvidas ou problemas, não deixe de comentar!

Compartilhe: